RPTF | VOLUME 7| ANO V

Metodologias de análise da fonologia infantil:Uma revisão

 

Cristiane Lazzarotto-Volcão

 

RESUMO

Objetivo: Apresentar uma revisão da literatura no que se refere às metodologias de análise da fonologia infantil, nos casos de suspeita de alterações na produção dos sons da fala; discutir vantagens e desvantagens de cada análise, em que se pesem as possibilidades de uso efetivo no planeamento e na intervenção clínica para os casos de alterações fonológicas.

Métodos: Foi efetuada uma revisão bibliográfica da literatura publicada nos últimos 20 anos, em português e inglês.

Resultados: As metodologias de análise da fonologia infantil apresentadas foram: inventários fonético e fonológico da criança, as análises por meio de processos fonológicos, por traços distintivos e por contrastes fonológicos. Foram utilizados dados de um menino com Perturbação Fonológica durante a revisão, de modo que cada metodologia ficasse mais clara e, com isso, fosse possível estabelecer uma comparação entre cada proposta.

Conclusão: Todas as metodologias utilizadas apresentam vantagens e desvantagens para o terapeuta da fala e para o linguísta, porém, análises que revelam o funcionamento das diferentes classes naturais no sistema da criança fornecem mais informações para o planeamento terapêutico.

Palavras-chave:  Perturbação dos sons da fala; Perturbação fonológica; Fonologia clínica; Avaliação fonológica da criança

DOI: dx.doi.org/10.21281/rptf.2017.07.06

 
Copyright © 2017 Associação Portuguesa de Terapeutas da Fala
 

A Revista Portuguesa de Terapia da Fala é uma publicação da Associação Portuguesa de Terapeutas da Fala |  Copyright © 2020