RPTF | VOLUME 7| ANO V

A qualidade de vida do cuidador da pessoa com afasia

 

Diana Casas, José Carlos Amado Martins

 

RESUMO

Objetivo: Caracterizar a qualidade de vida (QdV) do cuidador da pessoa com afasia (PCA).

Métodos: Da amostra fizeram parte 30 cuidadores de PCA. Foi usada uma metodologia mista, quantitativa e qualitativa, do tipo observacional-descritiva e correlacional. Os instrumentos utilizados foram a versão reduzida da avaliação da qualidade de vida da Organização Mundial de Saúde (WHOQOL--BREF), a Escala de Sobrecarga do Cuidador Informal e o Índice de Barthel

Resultados: Os cuidadores, 73.3% são mulheres, 90.0% são casados, com baixa escolaridade e a maioria em situação de reforma ou desemprego. Em média, a perceção de QdV do cuidador da PCA é razoável. A sobrecarga apresentada pelos participantes foi ligeira com resultados próximos da sobrecarga intensa. Encontrouse uma correlação negativa entre a QdV e a sobrecarga.

Conclusão: Os cuidadores informais assumem um papel fundamen-tal, pois as dificuldades comunicativas da PCA podem ser acentuadas, sendo comum a existência de outras co-morbilidades, o que interfere com a autonomia da pessoa. Verificou-se que quanto maior a sobrecarga apresentada, menor a QdV, pelo que é essencial a diminuição da sobrecarga dos cuidadores para que estes possam continuar a desempenhar o seu papel de uma forma saudável

Palavras-chave:  Afasia; Cuidador; Qualidade de vida

DOI: dx.doi.org/10.21281/rptf.2017.07.07

 
Copyright © 2017 Associação Portuguesa de Terapeutas da Fala
 

A Revista Portuguesa de Terapia da Fala é uma publicação da Associação Portuguesa de Terapeutas da Fala |  Copyright © 2020