RPTF | VOLUME 13 | ANO X

Disfagia em adultos hospitalizados por Covid-19: Revisão sistemática

Gonçalo Silva, Inês Branco, Rita Cardoso e Isabel Guimarães

 

RESUMO

 

Objetivo: Identificar as caraterísticas dos doentes adultos hospitalizados por COVID-19 com disfagia e analisar a atuação clínica do terapeuta da fala no âmbito da disfagia. Métodos: Trata-se de uma revisão sistemática da literatura. A pesquisa foi realizada, por dois investigadores nas bases de dados PubMed Central® (PMC) e SciELO, em outubro de 2021, com os termos (dysphagia OR swallowing disorders) AND (COVID-19 OR SARS-CoV-2) AND adults. Todos os estudos, exceto sínteses da literatura, com revisão por pares, foram considerados elegíveis. Da pesquisa resultaram 31 artigos, mas apenas seis cumpriam os critérios de inclusão do estudo. Resultados: Os três estudos de caso e os três coortes prospetivos reportam um total de 292 doentes com disfagia associada a doença grave por COVID-19, maioritariamente homens (68.2%) com idades acima dos 65 anos, em média com duas comorbilidades, internamento hospitalar superior a 10 dias, 96.9% em unidades de cuidados intensivos (UCI), 47.9% traqueotomizados, 44.2% intubados (intubação orotraqueal) e 76.3% com suporte nutricional. Na avaliação multidisciplinar da disfagia, a maioria dos estudos (66.6%) refere a participação do terapeuta da fala, o uso de avaliação instrumental invasiva (de forma restrita face às limitações impostas pela pandemia), escalas clínicas funcionais (sendo a Functional Scale of Oral Intake- FOIS a mais frequentemente citada), a utilização de diferentes consistências alimentares (a água foi a mais referida) e ainda a utilização de estratégias compensatórias e/ou terapêuticas na gestão da disfagia. Conclusões: Adultos hospitalizados por COVID-19 grave podem ter disfagia orofaríngea. A avaliação multidisciplinar da disfagia, com a participação do terapeuta da fala, deve ser o mais precoce possível, seguindo as orientações internacionais adaptadas às normas de segurança e condição clínica da pessoa. Estudos futuros que analisem as consequências pós-COVID-19 e disfagia seriam uma mais-valia para a investigação e clínica.

Palavras-chave: COVID-19; SARS-CoV-2; Disfagia; Avaliação; Terapia da Fala.

DOI: dx.doi.org/10.21281/rptf.2022.13.02


 
Copyright © 2023 Associação Portuguesa de Terapeutas da Fala

 
DOI_edited.png