RPTF | VOLUME 0 | ANO I
O Ages & Stages Questionnaires, versão portuguesa numa amostra de risco de desenvolvimento

Salete Teixeira | Patrícia Graça | Sónia Lopes | Ana Maria Serrano

 

RESUMO: 

A investigação tem cada vez mais comprovado que o cérebro, nas primeiras idades, é amplamente influenciado por fatores externos, quer positivos quer negativos que vão condicionar o desenvolvimento do indivíduo ao longo da vida. É então, fundamental identificar crianças que sob a influência de fatores de risco, apresentem alterações de desenvolvimento, no sentido de os encaminhar para os serviços adequados. O rastreio de desenvolvimento consiste na administração de um instrumento formal que deteta as crianças que necessitam de uma avaliação mais aprofundada. O Ages & Stages Questionnaires, versão Portuguesa (ASQ-PT) é composto por 21 questionários entre os 2 e os 60 meses de idade a serem aplicados pelos pais/cuidadores das crianças e constitui-se um instrumento formal de rastreio. Os 21 questionários foram administrados a uma amostra total de 1908 crianças residentes em Portugal Continental e Ilha dos Açores, sendo que 1022 destas crianças apresentavam um ou mais fatores de risco. Os resultados demostraram que na maioria das dimensões as médias das crianças com presença de pelo menos um fator de risco são mais baixas que nas crianças semrisco contribuindo para a análise da validade do ASQ-PT. 

 

PALAVRAS-CHAVE: Desenvolvimento, Risco, ASQ-PT, Validade.

DOI: dx.doi.org/10.21281/rptf.2013.00.06

Citação: Teixeira S, Graça P, Lopes, S, Serrano, AM. O Ages & Stages Questionnaires, versão portuguesa numa amostra de risco de desenvolvimento. Revista Portuguesa de Terapia da Fala (APTF), 2013, 0: 38-43.
 
Copyright © 2015 Associação Portuguesa de Terapeutas da Fala
 

A Revista Portuguesa de Terapia da Fala é uma publicação da Associação Portuguesa de Terapeutas da Fala |  Copyright © 2020