RPTF | VOLUME 0 | ANO I
Necessidades complexas de comunicação: mudanças no presente e prespectivas para o futuro
 

Isabel Amaral

 

RESUMO:

O conceito de Comunicação Aumentativa tem vindo a desenvolver-se desde o início da década de 70, evoluindo de uma resposta a pessoas que não usam a fala como forma de comunicação para uma abordagem integrada que considera as necessidades de comunicação e o desenvolvimento de respostas individuais a essas necessidades como pano de fundo para a intervenção funcional em comunicação. O conceito de deficiência intelectual e múltipla profunda (DIMP refere-se a uma população específica com combinações de profundos desafios intelectuais associados a outras deficiências. Como resultado desta combinação de deficiências, as crianças com DIMP não exploram ambientes espontaneamente e de forma consistente, não se envolvem em atividades de vida diária, e tem acentuadas dificuldades de comunicação. O papel dos terapeutas da fala junto desta população não é ainda consensual, uma vez que as necessidades complexas de comunicação apresentadas implicam uma mudança de paradigma na forma como é visto o papel dos terapeutas da fala nestes contextos. Neste artigo são revistos e discutidos alguns contributos teóricos relacionados com as necessidades desta população, os desafios causados pela necessidade de serviços eficientes, e o papel dos terapeutas da fala como membros de equipas que se ocupam de pessoas com DIMP. 

 

PALAVRAS-CHAVE: Deficiência intelectual múltipla e profunda, Necessidades complexas de comunicação, Interacção pessoa-ambiente.

DOI: dx.doi.org/10.21281/rptf.2013.00.03

Citação: Amaral I. Necessidades complexas de comunicação:mudanças no presente e prespectivas para o futuro. Revista Portuguesa de Terapia da Fala (APTF), 2013, 0: 15-19.
 
Copyright © 2015 Associação Portuguesa de Terapeutas da Fala
 

A Revista Portuguesa de Terapia da Fala é uma publicação da Associação Portuguesa de Terapeutas da Fala |  Copyright © 2020