RPTF | VOLUME 3 | ANO III

Avaliacão cefalométrica do padrão craniofacial de indivíduos com modo respiratório

predominantemente oral: revisão sistemática da literatura

Margarida Marçalo

 

RESUMO

A alteração do padrão respiratório em repouso, de nasal para predominantemente oral, tem consequências no desenvolvimento das estruturas e das funções estomatognáticas, nomeadamente do padrão craniofacial. A análise cefalométrica é uma técnica que permite avaliar quantitativamente estas alterações.

Objetivo: O objetivo desta revisão sistemática foi selecionar e analisar sistematicamente os estudos destinados a investigar a influência da respiração de modo predominantemente oral no padrão craniofacial através da análise cefalométrica.

Métodos: Pesquisa nas bases de dados B-on e Scielo de artigos publicados nos últimos dez anos.

Resultados: Foram verificadas diferenças significativas no crescimento da face, na inclinação do plano mandibular e na posição do osso hioide, entre outras, e ainda do espaço aéreo nasofaríngeo entre os grupos em estudo.

Conclusão: O diagnóstico do modo respiratório deve ser realizado por um médico otorrinolaringologista, através de nasofibrolaringoscopia, por ser a técnica considerada menos falível para o diagnóstico de obstrução da via aérea, no entanto, esta avaliação deve ser completada por outras. Avaliações complementares, anatómicas e funcionais que permitem um maior grau de fidedignidade no diagnóstico. A cefalometria poderá ser uma técnica importante para diagnóstico de obstrução das vias aéreas se utilizada com medidas padrão do espaço aéreo. A respiração predominantemente oral tem influência a nível morfofuncional não sónas estruturas craniofaciais como também noutras estruturas como o osso hioide. O terapeuta da fala com os seus conhecimentos da função do sistema estomatognático contribui fortemente para o diagnóstico funcional do modo respiratório. Desta forma, conhecendo a influência da respiração de predomínio oral nas estruturas ósseas e tecidos moles poderá realizar diagnósticos e intervenções mais eficazes e com melhores resultados.

 

Palavras-chave:  Respiração de predomínio oral, Padrão craniofacial, Análise cefalométrica

DOI: dx.doi.org/10.21281/rptf.2015.03.04

Citação: Marçalo M. Avaliação cefalométrica do padrão craniofacial de indivíduos com modo respiratório predominantemente oral: revisão sistemática da literatura. Revista Portuguesa de Terapia da Fala (APTF), 2015, 3: 32-39.
 
Copyright © 2015 Associação Portuguesa de Terapeutas da Fala
 

A Revista Portuguesa de Terapia da Fala é uma publicação da Associação Portuguesa de Terapeutas da Fala |  Copyright © 2020