RPTF | VOLUME 8 | ANO VI

Contributo para a validação do instrumento: avaliação da prontidão do prematuro para o início da alimentação oral 

 

 Joana Monteiro, Cristina Trigo, Isabel Guimarães

 

RESUMO

Objetivo: Contribuir para a validação e fidedignidade da versão pré-final do instrumento “Avaliação da prontidão do prematuro para o início da alimentação oral”. 

Métodos: Estudo metodológico com duas fases. Primeira fase: pré-teste por um painel de três peritos, da versão pré-final do instrumento e respetivo cálculo do índice de validade de conteúdo (de cada item, média dos valores e por concordância universal). Segunda fase: avaliação de recém nascidos pré-termo através do instrumento “Avaliação da pronti-dão do prematuro para o início da alimentação oral”. Administração de cinco militros de leite por translactação/relactação. Análise da fidedignidade (alfa (α) de Cronbach), da sensibilidade e especificidade (análise Receiver Operating Characteristics) e validade concorrente (coeficiente Spearman). 

Resultados: Foram avaliados 18 recém nascidos pré-termo com idade corrigida entre 30 e 36 semanas e seis dias. Todos os valores da validade de conteúdo foram ≥0.8 . 0 α de Cronbach para a pontuação total foi de 0.75. Na sensibilidade e especificidade obteve-se ponto de corte 20 (S=57.1%; E=66.7%) para a pontuação total, e sete (S=85.7%; E=66.7%) e nove (S=71.4%; E=66.7%) para as dimensões reflexos orais e sucção não nutritiva, respetivamente. Verificou-se correlação forte e estatisticamente significativa entre as variáveis pontuação total e reflexos orais (rS=0.667, p=0.003). 

Conclusão: Obteve-se a versão final em português europeu do instrumento com validade de conteúdo excelente, validade concorrente satisfatória e fidedignidade apropriada. Mais estudos serão necessários para que o instrumento posso ser recomendado para utilização clínica.

 

Palavras-chave:  Avaliação da prontidão do prematuro para o início da alimentação oral; Validade; Fidedignidade; Sensibilidade; Especificidade. 

DOI: dx.doi.org/10.21281/rptf.2015.04.03

 
Copyright © 2018 Associação Portuguesa de Terapeutas da Fala
 

A Revista Portuguesa de Terapia da Fala é uma publicação da Associação Portuguesa de Terapeutas da Fala |  Copyright © 2020